Etiquetas

Depois de tantas reivindicações femininas de igualdade e paridade, esta notícia não deixa de se revelar aos meus olhos como uma suprema ironia: com tanta colaboração e auxílio nas “tarefas caseiras”, será que nós homens passamos a estar autorizados a invocar o clássico –  «querida, hoje não, que me dói a cabeça«?

Ou, melhor, será este o primeiro passo para sermos fortemente incentivados a trocar a ida ao supermercado pela lavagem do automóvel ou a beber uma cervejinha enquanto vemos a bola? Caso contrário…

Anúncios