Etiquetas

Que o “meu” Presidente da Câmara é um homem controverso ninguém tem dúvidas: já a origem dessa controvérsia me parece ter os melhores fundamentos, seja fruto do seu desassombro, da sua educação germânica ou até do rigor que tanto o distingue da maioria dos actuais políticos.

Por isso, não me admirei ao ler as suas mais recentes declarações que até poderiam ser interpretadas como tiros no pé, não fosse sua a autoria – maiores restrições ao endividamento das autarquias?

Por essas e outras, vou ouvindo aqui e ali que Rio devia quanto antes deixar a sua cadeira no topo da Avenida dos Aliados e ir por aí abaixo até só parar noutra cadeira – a de S. Bento – assim ele o queira…

Anúncios