Etiquetas

, ,

Não sei se é mera impressão minha ou os últimos filmes em que entrou o actor George Clooney têm vindo a revelar a sua faceta mais “canastrona”: foi assim com Nas Nuvens (Up In The Air) e agora com este O Americano.

Se o argumento pode ser resumido ao refúgio de um assassino profissional numa remota terrinha italiana, onde se propõe fazer um último trabalho antes da sua retirada de cena definitiva, entrecortado pela amizade com o padre e o romance com a meretriz da aldeia, a actuação de Clooney peca por um único registo, fechado, tenso e sem qualquer variação de expressão – a culpa até pode ser do argumento, mas que acaba por ser ele a vítima, disso não haja dúvida.

Para além disso, regista-se que o realizador é o célebre fotógrafo holandês de capas de disco, Anton Corbijn, o que só por si não constitui referência de maior. A grande lufada de ar fresco no filme, é sem dúvida a actriz italiana Violante Placido, filha do agora realizador Michele Placido, o célebre comissário Catani da série televisiva O Polvo. Por ela (e só…) vale a pena ver o filme (para além da Vespa branca, já agora)… 😉

Violante Placido:

Trailer do filme:

Anúncios