Há muitos anos atrás era moda sair das discotecas e «ir às roulottes» que pairavam algures entre os dois castelos da marginal – o do queijo e o da foz. Por entre a batata palha (de pacote), o cachorro (de pão “Bimbo”) e a salsicha, emergia – qual magma incandescente – a mistura explosiva de mostarda e maionese, tudo temperado pelas mãos descalças de quem competentemente despachava a clientela…

Ao ler esta notícia não deixei de sorrir – eis a prova de que só os nossos estômagos de jovens inconscientes e abrutalhados é que podiam resistir a todas estas torturas e sobreviver sem mais.

Pelos vistos, foi preciso os senhores da DECO irem às roulottes para nos alertarem do perigo que as mesmas representam – e, já agora, por onde anda a ASAE?

Anúncios