Reveladora do ecossistema que é um condomínio, a reunião anual é um ponto alto das festividades de um prédio: ainda que os “assuntos diversos” sejam invariavelmente relegados para último lugar, a respectiva discussão assume foros de assunto de estado, tal a gravidade colocada na porta que está sempre aberta, no cão do vizinho que ladra mais alto ou nas eternas distracções do vizinho do 3.º esquerdo quanto ao pagamento das quotizações.

O que eu sei é que ontem (hoje!) eram 1.20 da madrugada quando me deitei – irra!

Anúncios