Etiquetas

Não é segredo que neste blogue também se fala de política. Não escondo, porém, que com o passar dos anos cada vez mais me desliguei do fenómeno, acompanhando a mesma no que me interessa – o destino de Portugal enquanto nação. E esse, para mal dos nossos pecados, tem vindo a ser progressivamente desbaratado, dissolvido, corrompido e consumido numa espiral que parece próxima do termo.

Por isso apoiei desde a primeira hora o Paulo Rangel porque, ao contrário “dos outros”, a este eu conheço-o e sei do que é capaz – o projecto de ruptura que encabeça é a única saída que resta a Portugal – oxalá seja percebida e aceite…

Por aqui, assinalo o site da candidatura e a inauguração, amanhã pelas 12.30, da sede no Porto, na Rua Sampaio Bruno, 2 (à Av. dos Aliados).

Anúncios