Etiquetas

Quando era pequeno, circulavam aqui no Porto os “tróleis” (ou Efacec’s), autocarros de um e dois andares movidos a electricidade. Os tempos mudaram e os mesmos desapareceram, ainda que actualmente, com o advento e moda das energias limpas, se justificasse a sua reintrodução.

Vem este raciocínio a propósito de outra categoria de tróleis: os trolley-bags ou pastas de trólei, que surgiram como cogumelos pelo meio empresarial. Não há advogado ou economista que se preze que não compareça em reuniões com o seu “cãozinho” de rodinhas, a transbordar de kilos de papelada, numa demonstração ambulante de erudição, ciência e profissionalismo…

Tal é a profusão destes cães com rodas que qualquer dia ainda aparece uma nova profissão – a de trolley walker, à imagem e semalhança do dog walker

 

Anúncios