De há uns tempos para cá surgiu uma nova estirpe de comentador objecto de todas as deferências pela comunicação social – o politólogo. No momento em que se aproxima um ano novo e que importa saber as previsões e profecias, antes proclamadas com ares de seriedade pela Maya, Zandinga ou pelo Mestre Alves, eis que surgem agora encaixilhadas e com a chancela de autenticidade que só a autoria do politólogo pode conferir.

Deus lhes perdoe…

Anúncios