Etiquetas

Na “quadra Natalícia” (como gosto destes chavões…) é usual vir o gestor de conta falar-nos da importância de constituir o PPR, atenta a poupança fiscal que lhe está associada…

Tratando-se do fisco, a única poupança de que me lembro é mesmo pagar-lhes pouco ou nada, mas isso são outras histórias que para aqui não são chamadas. Falando de poupança e gestão de recursos escassos, só consigo lembrar-me do milagre de Jesus Cristo que, a partir de um único pão e de um único peixe, conseguiu multiplicá-los em quantidade suficiente para alimentar cinco mil homens.

E então? perguntarão os incautos leitores – onde nos queres levar com essa reflexão? Bom, ao único produto de poupança criado nos últimos tempos, que parece combinar a poupança e os peixes do milagre:

Anúncios