Sinceramente nem sei o que dizer: gasta um pai o seu latim a educar os filhos a fazerem as suas necessidades dentro da retrete (e a levantar a tampa, já agora) e vem uma associação ambientalista convidar-nos a fazer xixi no banho…

Pelos vistos, a associação ambientalista brasileira SOS Mata Atlântica lançou a campanha xixi no banho baseada nas seguintes conclusões: fazer xixi no banho pode poupar, por pessoa, até cerca de 5000 litros de água por ano, baseando-se esta estimativa num consumo de 12 litros de água por cada descarga de autoclismo, quatro vezes ao dia, o que dá 48 litros diários e 4830 ao fim de um ano (convirá descontar as vezes em que se faz contra a árvore, mas isso é outra história).

Para além das explicações científicas sobre a inocuidade higiénica de tal prática (…), o convite assenta ainda nos resultados de uma sondagem efectuada (lá como cá valem o que valem) segundo os quais 73% dos inquiridos admitiram fazer habitualmente xixi no banho.

Para além de me terem destroçado nos meus hábitos de educador, fica a dúvida existencial politicamente incorrecta – e o xixi não irá penetrar nos lençóis freáticos e mais tarde ou mais cedo contaminar alimentos ou outros elementos da cadeia alimentar, etc., etc.? 

Fica aqui o vídeo da campanha para tirarem as vossas próprias conclusões…

Anúncios