A notícia de que se preparam mudanças no “Público” é típica das mesuras dos privados face ao poder, nos dias que correm. Primeiro faz-se correr o rumor pelas redacções, vai-se apalpando o terreno, o visado – que bem sabe o que o espera, já que de ingénuo nada tem – lá vai desmentindo como pode, mas o desfecho está traçado.

É certo que a qualidade do “Público” tem vindo a decair, muito por culpa da verdura dos recursos humanos e da própria direcção editorial, mas José Manuel Fernandes merecia melhor saída e a substituição tem tudo para correr mal…

Uma coisa é certa: os leitores habituais (nos quais me incluo) vão de certeza estar muito atentos.

Anúncios