O “tributo” a Michael Jackson é uma verdadeira contradição nos seus termos: uma cerimónia destinada a exaltar o “Black Pride” (quase todos os intervenientes, de desportistas a músicos, são negros) em homenagem a alguém que renegou a sua raça até ao limite.

Anúncios