Etiquetas

A visita oficial do Presidente da República começa hoje conforme notícia do Público online. Para além da natural importância da viagem para o desenvolvimento das relações bilaterais (e a Turquia é, ainda hoje, um país com um potencial que Portugal tarda em aproveitar), creio que para os visitados a importância e o significado desta viagem é muito maior ainda.

Numa altura em que tarda em ver a sua candidatura como membro de pleno direito da União Europeia ser consensual, é natural que a Turquia procure retirar dividendos políticos da presença do Presidente de um Estado membro. Claro que tal não invalida ou atenua a forte oposição da França e Alemanha à adesão de um país marcadamente influenciado pelo Islamismo, mas em que os traços da sua cultura milenar se dispersam igualmente entre Oriente e Ocidente, numa autêntica fronteira territorial entre dois mundos.

Quanto a isto não há remédio, mas como opção ou feitio prefiro posições claras e, por mim, não aceitaria a entrada da Turquia na União Europeia. Porém, Portugal enquanto nação parece ter outro entendimento. Respeitemo-lo, pois.

Anúncios