Etiquetas

,

seguro_1

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Qualquer dia esta rubrica passa a chamar-se “eczema do mês”, já que o esforço de contenção quanto às irritações epidérmicas do autor é imenso. Mas agora não resisto: António José Seguro é, “seguramente”, uma das minhas embirrações de longa data.

Primeiro, porque nenhuma competência lhe parece poder ser reconhecida para além de se ter iniciado muito jovem como “lambedor de cartazes” na juventude do PS (nisto, nenhum partido é virgem e são sobejamente conhecidos casos equivalentes – Carlos Coelho, do PSD, p.ex. ) e de ter feito carreira no partido e à sombra deste.

Segundo, porque é “seguramente” o campeão do “politicamente correcto”, incapaz de exprimir cabalmente a sua opinião, por mais atrevida que seja, sem acrescentar algum nariz de cera que a todos possa agradar.

Alguém se lembraria de utilizar o tempo disponibilizado por Mário Crespo aos intervenientes no frente a frente do Jornal da Noite da Sic-N para falar do teor de sal no pão e nas vantagens para a saúde dos portugueses?

Seguramente só este personagem…

Anúncios