carpool

 

carpool_2

 

 

 

Em 1993, na minha primeira visita aos EUA, fui surpreendido nas largas auto-estradas dentro de  Los Angeles, por uma faixa delimitada no asfalto, à esquerda, antecedida de um letreiro que dizia “Carpools Only”. O curioso é que não eram muitos os automóveis que aí circulavam e a tentação para nós “tugas” era enorme, tanto mais que são famosos e habituais os engarrafamentos em LA.

Escusado será dizer que os americanos, fiéis ao seu civismo, respeitavam escrupulosamente essa indicação, que mais não era – viemos a saber depois – que  uma medida destinada a fomentar a “vaquinha” entre vizinhos ou colegas de trabalho contribuindo para o combate à poluição, ao despesismo e ao “stress” emergente dos engarrafamentos. Como era permitida a circulação a automóveis desde que tivessem mais de 2 ocupantes, recebemos com alegria a notícia e passámos a usufruir desse privilégio.

Agora, cerca de 16 depois, sou confrontado pela notícia da SIC – «Governo quer criar faixas especiais para carros com mais de um ocupante» e só posso concordar com a boa intenção da mesma, se bem que me interrogue quanto à suficiência da largura das nossas vias de circulação urbanas e tenha as maiores reticências quanto ao civismo “tuga” – mas isso são contas de outro rosário.

Como ainda parece tratar-se de um teste, deixo aqui uma sugestão paralela – por que não abrir as faixas “bus” à circulação de motociclos ou, então, alargar a estes veículos a possibilidade de circular nas novas faixas a serem criadas?

Anúncios