Etiquetas

Pela segunda vez num curto espaço de tempo, volto a falar de Frederico Gil, que ontem mesmo atingiu as meias-finais do Open do Brasil depois de vencer brilhantemente o cabeça de série n.º 1, o espanhol Nicolas Almagro, por 7/6, 7/6.

Trata-se de um excelente momento do ténis português a que se deve acrescentar as prestações de Rui Machado. Talvez seja este o tiro de partida que falta à modalidade para junto dos mais novos suscitar novas vocações – assim o saiba aproveitar a Federação Portuguesa de Ténis.

Anúncios