Etiquetas

Se fosse cidadão Americano não teria votado Obama, apesar de lhe reconhecer inteligência, determinação e excepcional capacidade oratória. Também não invejo o peso que o Mundo inteiro lhe está a colocar às costas, como se fosse o santo milagreiro que tudo curará.

E com as qualidades todas que referi, não deixo de me lembrar de António Guterres, outro político de inteligência e oratória inquestionáveis, mas cuja actuação concreta se veio a revelar um desastre. Oxalá Obama me contrarie.

Anúncios