Etiquetas

00000207785

Conheci o Prof. João Lobo Antunes há cerca de 4 anos em ambiente clínico. Desde logo, impressionou-me o olhar azul profundo e a atitude muito profissional que depois vim a saber, muitos tomavam por frieza e distância.

Não foi essa a minha primeira impressão e o tempo só veio a confirmá-la.

Tenho acompanhado desde então a sua intervenção cívica, cabendo recordar que foi o mandatário da candidatura de Cavaco Silva às eleições presidenciais que este venceu, tendo sido posteriormente nomeado Conselheiro de Estado. Este seu último livro retoma temas que lhe são há muito caros, desde a ética das neurociências à progressiva funcionalização da medicina, correspondendo na sua maioria a conferências proferidas nos últimos anos.

Sabe-se lá por que razão (…) deliciei-me com um texto entitulado “Juízes (e Médicos)”, do qual transcrevo apenas esta passagem a propósito da independência das magistraturas – «Esta blindagem que a sociedade vos outorgou não pode ser tomada como um mecanismo de protecção de privilégios corporativos, mas como garantia de um compromisso moral».

Um dos livros de 2009, daqueles que nos obriga a pensar a cada linha, em cada palavra.    

Anúncios